quarta-feira, dezembro 1, 2021
spot_img

Volvo reforça atuação na distribuição urbana

MONTADORA LANÇOU MODELO INDICADO PARA OPERAÇÕES DE TRECHOS CURTOS

Com forte presença no mercado de veículos pesados e extrapesados para uso rodoviário e fora de estrada, a Volvo reforça atenção às entregas urbanas e regionais com o lançamento do semipesado VM City, que passa a integrar a linha 2021. A versão é equipada com o motor de 270cv, tem cabine curta, transmissão de seis marchas e eixo traseiro de dupla velocidade. “Projetamos esse caminhão para atender tudo o que os transportadores precisam em operações de tiro curto, dentro das cidades ou de distribuição regional”, assinala Alcides Cavalcanti, diretor comercial de caminhões da marca.

O VM City é apresentado como um caminhão pensado nos transportadores que precisam versatilidade para vários tipos de carga. Atende, principalmente, empresas que atuam em segmentos do varejo e precisam flexibilidade para distribuição de gêneros diversos, desde pequenos comércios ou mercados, lojas de materiais de construção, distribuição de alimentos e outros. Pode ser também usado como veículo de apoio em empresas que fazem “leva e traz” de artigos variados. “Há uma enorme gama de aplicações. São operações em que o motorista roda em vários trechos curtos durante o dia e não precisa dormir no veículo. Por isso, essa versão tem a cabine curta, com ar condicionado opcional”, acrescenta Jeseniel Valério, gerente de engenharia de vendas de caminhões Volvo.

O VM City amplia a oferta Volvo em semipesados. A marca foi a que mais cresceu neste segmento no ano passado e mantém um bom desempenho em 2020, com crescimento de 29% sobre o mesmo período do ano anterior, mesmo com o cenário adverso do momento.

Mais economia – Outra novidade da linha Volvo 2021 é a nova configuração de série do FH 4×2 e 6×2. Elas passam a ser oferecidas com o entre-eixos de 3500 mm como padrão, acompanhado de defletores laterais de ar para melhorar a aerodinâmica entre cavalo-mecânico e carreta e trazer ainda mais economia. “Já havíamos conquistado até 10% de economia de combustível com a introdução da tecnologia da aceleração inteligente Volvo no ano passado. Agora, na combinação desse entre-eixos e os defletores laterais, estes modelos FH 460 4×2 e 6×2 podem somar, dependendo da operação, até 2% a mais de economia, além daquele ganho anterior”, assegura Clóvis Lopes, gerente comercial de caminhões da Volvo. As opções de entre-eixos 3200mm e 3600mm continuam disponíveis para o FH 460 6×2. Nesse caso, o defletor lateral de ar é considerado um item opcional.

Benefício adicional, válido para todos os Volvo FH modelo 2021, é a popularização de alguns recursos de segurança ativa. Itens como as luzes de frenagem de emergência, sensor crepuscular, sensor de chuva e as luzes “três marias” passam a estar disponíveis já nas versões de acabamento intermediário do caminhão. “São recursos importantes para atingirmos nosso ideal de zero acidentes com veículos Volvo”, afirma Lopes.

A Linha Volvo 2021 já está disponível nas quase 100 concessionárias da marca no Brasil. O Banco Volvo tem taxas especiais, com possibilidade de financiar até 100% do bem, prazo de 60 meses para pagar e até seis meses de carência na primeira parcela. A Volvo Financial Services ainda oferece opções de seguro ou aquisição via Consórcio Volvo.

Reajuste definido – Durante a apresentação da linha 2021, a Volvo confirmou elevação nos preços, com variação de 8% a 12%, dependendo das famílias. Alcides Cavalcante justifica a decisão em função da desvalorização cambial, que impacta os preços dos conteúdos importados, que têm participação média de 30% no conjunto dos caminhões, e pela redução nos volumes produzidos, o que implica em elevação de custos. Os índices anunciados, de acordo com Cavalcante, ainda não cobrem os impactos negativos da crise. Neste sentido, um novo reajuste deve ser aplicado no último trimestre do ano.

Diante das incertezas decorrentes da pandemia do coronavírus, a Volvo estima que o mercado de caminhões acima de três toneladas no Brasil deve cair na ordem de 40%, em linha com o que projeta a Anfavea. Até maio, a Volvo registrou recuo de 9% no segmento de pesados e teve alta de 29% nos semipesados, totalizando venda total de 5.518 unidades, queda de 5%. No mesmo período, o mercado nacional de semipesados e pesados teve baixa de 23%.

RELATED ARTICLES

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

REVISTA TRANSPODATA

spot_img

Mais lidas

spot_img